Entre no Jusbrasil para imprimir conteúdo de Decisões

Imprima Decisões de vários Tribunais em um só lugar

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

jusbrasil.com.br
27 de Maio de 2018

Grupo Globo: uma prisão social invisível

Matheus Aded, Estudante de Direito
Publicado por Matheus Aded
ano passado

Grupo Globo uma priso social invisvel

O grupo Globo é o maior conglomerado de mídia do Brasil e da América Latina, é composta por Globo, Infoglobo, Editora Globo, Sistema Globo de Rádio, Som livre, Globosat, Globo. Com, Globo Filmes, Globo Condé Nast, Valor Econômico e Zap Imovéis. Sabe-se que o Grupo Globo detêm a segunda maior rede televisiva do mundo: A rede Globo de Televisão. Ademais, é notório, ainda, salientar que esse grupo possuí diversos canais televisivos e revistas impressas.

Nessa perspectiva, o grupo empresarial possui extrema força no mercado nacional e global, além de extrema capacidade de influenciar a cultura do Brasil através de seus diversos ramos midiáticos. Talvez por esse motivo seja acusada constantemente pela sociedade civil no que tange à manipulação de informações, haja vista seu poderio de influenciar massas, fato que é utilizado pelos que desejam induzir as pessoas – políticos e empresários.

É importante notar que a atual situação midiática do país deveria ser proibida, haja vista ao poderio referido e sua capacidade alienadora. A grande empresa Globo usa da ciência tecnológica para dominar a sociedade assim como disse Milton Santos na Universidade Gama Filho em 1997:

Nós asssitimos à um grande número de concentrações de empresas. (…) essas empresas tem um 'faro' aperfeiçoado com as armas da ciência, da informação. E eles utilizam essas técnicas para realizar um tipo de dominação.”

Por meio do quase total controle do setor de informação do Brasil, a empresa Globo torna-se um aparelho ideológico do Estado – assim como citara Althusser em suas obras – com extrema influência sob as mentes, sob o mercado e sob as empresas outras. Trata-se, pois, de uma dominação invisível, na qual selecionam o que chega a sociedade civil, com base nos interesses das grandes empresas.

Assim, nota-se que a Globo, sendo um forte aparelho do Estado, distribui para os brasileiros a lógica da classe dominante diariamente, modelando-nos de modo imperceptível, muito embora coercitivo.

Com a impregnação de tais lógicas – como maneiras de se vestir, de ser, de se comportar, de agir, o que consumir – na consciência coletiva, criam-se fatos sociais, os quais tanto falara Durkheim e que nada mais são do que linearidades da classe dominante, jogadas sobre nós ao decorrer do tempo.

Fato é, que de tão encucado em nós esses fatos sociais que modelam nossa moral diante da ética brasileira, vemos-nos reféns de uma prisão invisível, na qual nós mesmos passamos a distribuir a lógica dominante tão disseminada pela rede Globo. É aí que o problema mora, não percebemos a alienação, assim, nos tornamos um conglomerado midiático, ou seja, nós somos a rede Globo de Televisão.

Fonte: Wikipedia;

Documentário de Milton Santos “Por uma nova globalização”;

Althusser, Louis “Aparelhos ideológicos de Estado”;

Durkheim, Émile “As regras do método sociológico”;

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)